Os Novos empreendimentos Copa e Olimpíadas.

Há uma preocupação, não totalmente descabida sobre os Empreendimentos Hoteleiros em construção visando aos eventos acima, vamos aqui deixar que cada um dos pontos preocupantes tenha apenas o seu valor real:
Ocupação:
Na reportagem a menor taxa de ocupação de que se fala é de 57% anual o que embora não se trate de uma taxa que poderia ser chamada de ideal, ela não é de forma alguma preocupante, posto que falamos de um tipo de empreendimento que quando esta taxa está entre 29,7 e 32,3% o ponto de equilíbrio está atingido: (ou seja, seu empreendimento está se pagando). Quando isto não for uma realidade, há com certeza uma alta deficiência administrativa e seria bom que um especialista fosse consultado para orientar. – Afinal:
Não há hotel que não dê lucro, há hotéis mal administrados.
Por outro lado seria bom os hoteleiros e principalmente hospedeiros Nacionais, começassem a pensar realmente como HOTELEIROS. A grosso modo o que eu quero dizer é: ofereça para o seu cliente a cama e um bom apartamento com um ótimo banheiro com a finalidade de mantê-lo o mais tempo possível usando os serviços que seu empreendimento oferece. Seja um HOTELEIRO maximize assim suas receitas, mas principalmente o seu lucro.
Estamos em épocas de evolução, o empresário precisa aprender e criar mecanismos que o mantenham na concorrência e de preferência sempre um passo à frente dos concorrentes, e uma forma de gerar isto pode ter apenas dois nomes, SERVIÇOS e ATENDIMENTO.
Há ainda formas com algumas vantagens de reduzir drasticamente pelo menos um dos itens mais caros da operação do hotel, A Folha de Pagamento, sem redução de mão-de-obra e com especialização e otimização da mesma.

Divulgação:
Diz um dos entrevistados, o presidente da ABIH do Amazonas, Roberto Bulbo: Haverá uma concorrência ainda mais acirrada e teremos que trabalhar juntos com as Secretarias de Turismos para divulgarmos e vendermos melhor o destino Manaus”. É muito comum vermos o empresário Brasileiro se queixando, principalmente os da Hotelaria e Turismo, umas vezes por incompetência, outras por conveniência, e muitas delas para se queixar de que o Governo…, temos conhecimento de que, do Governo nada vem com que se possa contar os cargos que deveriam ser ocupados por profissionais tecnicamente capacitados, são ocupados por conveniência, então nos deparamos com as situações que aí estão e afetam sim o mercado de Turismo por tabela a Hotelaria, há falta de toda e qualquer infra-estrutura que seria de responsabilidade Governamental. Mas isso é uma constante Brasileira há pelo menos 18 Anos, vem piorando e não devia ser novidade já que assim continua e claro que a tendência natural é se agravar.
Eu defendo que está mais que na hora de o Empresário se assumir como tal, e resolver problemas que, sã seus, o fato serem criados por terceiros, refletem diretamente no seu empreendimento. Há formas normais eficientes e economicamente viáveis de suprir algumas das inoperâncias dos governos e seus organismos, o tocante a divulgar e trazer circulação de Turistas para qualquer região deste magnífico Brasil. Então que tal tomar uma atitude em vez de apenas continuar se lamentando?
O Desequilíbrio:
Segundo um estudo da Hotel Investe em parceria com o SENAC São Paulo, “Com a entrada em operação destes novos empreendimentos o desequilíbrio já fica estabelecido, cabendo agora cobrar das autoridades as obras de infra-estrutura, principalmente mobilidade urbana, que não saíram do papel e uma maior divulgação do destino da iniciativa privada aliada a gestão publica”, destaca José Manoel Garrido Cambeses Filho, Presidente da ABIH/BA. Mesmo com esta situação, ele se diz otimista.”
Quanto à divulgação do destino, eu já comentei acima, quanto às obras de mobilidade infelizmente precisamos nos organizar em associações de classe e pressionar os respectivos governos para que façam o que tem que ser feito e para o que os nossos governantes são pagos.
Agora o desequilíbrio como todo o desafio só trás benefícios, é sabido vem sendo comentado em fóruns em redes sociais de executivos e colaboradores da hotelaria e não só de hotelaria, que o serviço e o atendimento vêm caindo proporcionalmente ao aumento da necessidade de mão-de-obra qualificada, bem vão ficar em atuação com características reais de Hotel, o HOTELEIRO que tiver essa noção e realmente se especialize. Como a grande maioria dos empresários do ramo entra para a Hotelaria porque as pesquisas mostram que é uma indústria que vale a pena, então esses Senhores precisam começar a ter mais cuidado com quem escolhem para GERENCIAR de fato seus empreendimentos, eu vou mais longe ainda, cuidado com os “ESPECIALISTAS” de RH que de Hotelaria nada sabem e dizem poder escolher ou selecionar o “Melhor perfil” melhor perfil para que?Sabem quantos “gerentes gerais” de hotéis de redes importantes já me procuraram para aprender a toque da caixa a fazer o básico com o Excel e ler as planilhas que a matriz envia? Acreditem é rotina. A maior vergonha é chamar esses colaboradores de Gerentes gerais, mas a culpa não é deles, eles apenas enganaram os RH e todos os outros entrevistadores, OS ESPECIALISTAS rsrsrs. E só assim conseguiram uma boa colocação no mercado.
Pois com o aumento de oferta a Hotelaria vai ficar cada vez menos lucrativa para os amadores, que é hoje a classe reinante no meio.
Quanto à Lei da oferta e da procura de que tratam os artigos; Mantenha seu Hotel administrado por um BOM GERENTE GERAL DE FATO e acredite nunca nenhum negócio foi tão rentável quanto um Hotel fechando com 58% e ocupação anual, a menos que o do vizinho esteja igualmente bem administrado e feche com 70%. Li recentemente uma história de um Hotel em SP que tem uma taxa média de 80% e os resultados não são satisfatórios. Eu resolvo isso em seis meses.
Mas acreditem, é inevitável que com a onda da copa e olimpíadas, nasçam novos empreendimentos, acreditem 90% deles estarão reclamando dos resultados 60 dias após a copa, mas a culpa é da falta de profissionalismo. E não do mercado em si, é preciso difundir e conscientizar o Empresário de que Turismo é uma indústria, hotelaria está inserida nela, e como qualquer indústria, é esta que tem que ser explorada, e não o Turista, pois este só é explorado uma vez, e vai embora.
Há SOLUÇÃO; Os Bons Gestores não são suficientes para os empreendimentos que estão no mercado hoje, (afinal os resultados falam por si) não se forma um bom Gerente Geral de Hotel numa faculdade nem em quatro anos. Nada contra as faculdades nem ao que elas fazem, aliás, adoro colaboradores formados eles aprendem muito mais rápido e contestam fazendo às vezes grandes profissionais pensarem. Mas há profissionais capazes de treinar e formar equipes que façam seu hotel fazer a diferença. Só que eu nunca vi nenhum desses profissionais, andar com “varinha de condão” a gente vai treina, mas precisa voltar, faz-se necessária a consultoria isto tem várias vantagens para o empresário, já que a finalidade é formar equipes boas, coesas e comprometidas, no meio destas pessoas, sempre aparece alguém que começa a destacar-se. Vamos ajudar esses a se posicionar e assumir tudo o que eles puderem, treiná-los para liderar. O Bom e competente executivo tem a seu lado sempre um ou mais elementos que, possam substituí-lo em caso de necessidade. Isso é coisa de profissional competente. Nós não somos e não devemos ser insubstituíveis.
Este mesmo trabalho pode e deve ser feito com gerentes. Certa feita em Florianópolis fui contratado para ir ensinar um gerente de Hotel o que era ser um gerente de hotel, fiquei seis meses dentro do hotel gerenciando para o responsável aprender principalmente o porquê as coisas eram assim, mas valeu a pena, esse rapaz, hoje gerencia um dos maiores hotéis do País com sucesso. Repito, adoro os recém formados, principalmente os que sabem que faculdade lhes abriu a cabeça para aprender, este era bacharel em Direito, exercia mas gostava de Hotel e até hoje faz as duas coisas. Eles aprendem fácil e normalmente quando auxiliados a tempo se tornam ótimos profissionais.
Bem, nunca ninguém conseguiu mudar nada, sem que primeiro mudasse a si mesmo, quando vc repete as coisas que vem fazendo, cinco anos depois vc tem o dobro dos resultados que tinha cinco anos antes, mas só isso. Mude você para que as coisas mudem, para Si.
Sinta e saiba que precisa MUDAR e deixe que alguém o ajude a fazer isso. Já pensaram qul é o Motivo que leva as maiores redes Hoteleiras do Mundo a rodar os Gerentes a cada dois anos no máximo? Pensei, depois eu conto.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s