Águia Consultoria e a Gestão de Restaurantes

Águia Consultoria Consultoria Hoteleira Profissional Especializada
Águia Consultoria
Consultoria Hoteleira Profissional Especializada

Um restaurante por nós assessorado foi no início da década de noventa, um caso de sucesso. Situado em uma capital, este espaço, bem localizado e com um ambiente requintado, foi projetado por dois homens que tornaram realidade o seu sonho. Largaram os seus empregos e laçaram mãos à obra no ideal de gerir o seu próprio negócio.

 

O conceito do restaurante, baseado, sobretudo numa gastronomia regional de superior qualidade aliada a um serviço eficiente e a um espaço atrativo, foi a chave para a sua rápida ascensão ao patamar do sucesso. Passou a fazer parte de certo status social frequentar o aquele restaurante. A elevada motivação e a absoluta envolvência dos sócios no quotidiano do negócio foi determinante na obtenção de excelentes resultados.

 

Porém, ao fim de cinco anos de exploração, o estado de graça do restaurante começou a estagnar e passado um ano a regredir. A origem deste fato residiu em três fatores essenciais:

 

  • Atritos e discordâncias entre os sócios relacionados com investimentos necessários e com a gestão dos recursos humanos;

 

  • Desmotivação generalizada do pessoal resultante de um modelo de gestão operacional demasiadamente autocrático; Por isso, (defendemos a meritocracia);

 

  • Aumento exagerado dos preços acompanhado por uma quebra gradual da qualidade do produto, do serviço e das instalações;

 

  • Ao ter atingido o auge do sucesso os mentores do projeto não tiveram suficiente visão empresarial para ultrapassar o ciclo de maturidade, essencial na garantia de sobrevivência de qualquer empresa. (Sempre dizemos, é mais fácil chegar ao topo que se manter nele).

 

Impunha-se nesta fase um refrescamento do produto, alguns investimentos no espaço e a difícil tarefa de manter uma equipe suficientemente motivada para ultrapassar momentos menos positivos.

Rendidos a esta realidade, mas destituídos de alma para prosseguir, os sócios decidiram-se pela venda das respectivas partes.

 

Os momentos de ansiedade que se viveram então, entre o pessoal do Restaurante, preocupados com o seu futuro e especulando sobre o destino do negócio, motivaram uma reunião formal entre os cinco colaboradores mais antigos para tomarem uma posição a mais acertada: a compra da empresa.

 

Atendendo ao profundo conhecimento do negócio e da respectiva clientela, valiosos ativos que estes homens recolheram com sabedoria ao longo dos anos, decidiram consultar nossa opinião[1], que, perante o cenário que nos foi traçado, não hesitamos em dar-lhes a força moral e a ajuda burocrática necessária para seguirem em frente com a compra, passaram a ter nossa assessoria a qual era remunerada em 75% com resultado dos lucros do empreendimento.

 

Ultrapassados os aspectos formais da negociação, os cinco sócios decidiram aplicar um conjunto de medidas imediatas para inverter a tendência negativa que se vinha registando, a saber:

 

  1. – atribuição de prémios relacionados com a produtividade extensivos a toda a equipe;

 

  1. – renovação da carta, mantendo uma oferta gastronômica semelhante, com uma apresentação mais cuidada;

 

  1. – promoção de um serviço mais atencioso e eficiente;

 

  1. – “retrofit” de todo o espaço e aquisição de novos equipamentos de confecção;

 

  1. – renovação de toda a imagem corporativa (logotipos, lettring, displays promocionais, cartas, etc.);
  1. – lançamento de uma forte campanha de promoção para os clientes habituais, promovendo um sorteio com prêmios atrativos;

 

  1. – mantendo nossa consultoria externa de apoio à gestão global do negócio por três anos;

 

Os resultados destas medidas foram simplesmente notáveis. Dois anos após a crise, o Restaurante consolidou o negócio e reforçou a sua carteira de clientes habituais. O sistema de incentivos revelou-se uma poderosíssima arma de motivação para o pessoal, tendo sido capaz de orientar o seu trabalho unicamente para a satisfação dos seus clientes.

 

Hoje, o restaurante resiste com energia ao temível e já referenciado ciclo de maturidade, com solidez operacional e saúde financeira, graças a uma dinâmica continuada, sustentada num forte compromisso de equipe.

A Águia Consultoria prestou assessoria durante três anos durante 15 dias 3 vezes por ano.

Conheça nossas publicações

GESTÃO; MÉTRICAS E SEUS MEANDROS 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s